Drones: entenda os impactos da regulamentação da Anac na agropecuária | SF Agro | Farming Brasil

Os equipamentos com peso máximo de decolagem superior a 250 gramas deverão ser registrados

Fonte: Drones: entenda os impactos da regulamentação da Anac na agropecuária | SF Agro | Farming Brasil

Anúncios

ANAC, regulamentação e o mercado de drones

Após 4 anos de espera, a ANAC regulamentou o mercado de drones. E agora?
 
Agora é hora do mercado de drones fazer valer e consolidar, na prática, as regras das duas agências responsáveis pela operação de drones: ANAC e DECEA (lembrando que ANATEL já está inclusa no SARPAS/DECEA).
 
Fazer o mercado, que quer realmente se profissionalizar, entender que há regras claras de segurança a serem cumpridas. Isto inclui o repúdio a fotos captadas por drones a 200m, 300m de altura ou mais (acima de 120m), principalmente em áreas urbanas. E aquele que o fizer dentro das normas, que informe abertamente sobre a liberação de voo, para que outros profissionais também consigam esta mesma liberação junto às agências.
 
Todos precisam lembrar que nossos legisladores preferem proibir uma atividade a resolver o problema na raiz, com quem os cometeu. Se alguns continuarem com suas aventuras, principalmente as urbanas, no primeiro acidente mais grave todo mercado de drones será colocado em cheque. Os muitos que levam este mercado a sério serão prejudicados por alguns poucos.
 
Agora que a ANAC abriu as portas ao mercado de drones é a hora deste mercado colocar os pingos nos “is” sobre o que pode e o que não pode. Colocar o dedo na ferida com quem gosta de burlar as regras.
 
Bem-vindo ao mercado de drones.